• Ricardo Figaro

Trilogia da Fundação da Editora Aleph


Não é à toa que o nome Isaac Asimov é reconhecível em todos os cantos: a extensa obra do Bom Doutor é referência tanto na literatura, quanto fora dela, influenciando a ciência, a cultura e o entretenimento dos últimos 70 anos. O legado do escritor é tão intrínseco à ficção científica, que boa parte de sua influência e referências estão enterradas no DNA de diversas obras e formatos  –  mais de forma sutil, do que em citações diretas. Mas abaixo, separei alguns dos ecos mais identificáveis que mostram como Fundação, uma das maiores sagas do sci-fi já escritas, influenciou dentro e fora da cultura pop:

1. STAR WARS

Na obra de Asimov temos o Mulo, um dos grandes vilões da história, e a Segunda Fundação. Tanto esta instituição quanto o antagonista possuem poderes psíquicos que os permitem controlar pessoas e objetos com suas mentes… como diria o mestre Yoda,“alguma coisa te lembrar isto faz?”. Já outros paralelos não tão fortes podem ser encontrados em alguns personagens das duas histórias, como é o caso de Hober Mallow, comerciante e canalha de Terminus, e Han Solo, contrabandista e canalha de Corellia, ou entre Leia Organa e Bayta Darell, ambas personagens femininas fortes que confrontam diretamente os vilões de suas histórias.

2. Marvel e DC

Tirando as influências mais óbvias da obra do Bom Doutor no universo Marvel, há uma referência direta durante a megassaga dos quadrinhos Guerra Civil. Na revista Fantastic Four #542, Reed Richards, o Sr. Fantástico, comenta que tentou desenvolver a psico-história por conta própria após ler a saga da Fundação. Já na DC Comics, mais especificamente nas histórias da Legião dos Super-Heróis, existe o sistema Trantor, onde está o Mundo de Weber, planeta artificial parecido com a Estrela da Morte, construído para ser o centro administrativo da União dos Planetas.

3. O Guia do Mochileiro das Galáxias

Em uma das passagens referentes ao guia que dá título à saga, Adams escreve que ele não passa de uma imitação da Enciclopédia Galáctica (passagens da enciclopédia abrem os capítulos de Fundação) e que esta existe no universo do livro, mas é um tanto “seca” e, consequentemente, vende menos cópias. Além disso, vemos novamente um planeta imperial central urbanizado ao extremo, Helior (descrito como um inferno burocrático e um pesadelo de logística ), além da imortalidade do androide paranoide Marvin, que reflete um arco da saga de Asimov.

4. Deep Purple

Aqui não estamos dentro do mundo “pop”, mas vale muito o destaque. Numa sessão de dúvidas do seu site, o cantor da famosa banda de rock britânica, Ian Gillan, confirmou que a canção “The Mule” foi inspirada no vilão de Fundação. Ele escreve: “Sim, The Mule foi inspirada por Asimov. Já faz um tempo, mas estou certo de que você fez a conexão correta… Asimov era leitura obrigatória nos anos 1960”.

5. Tudo que tem robôs

Isaac Asimov pode não ter inventado o conceito do robô, mas certamente definiu como os enxergamos hoje em dia. Suas três leis da robótica foram incorporadas não só em virtualmente todas as obras de ficção científica dos últimos setenta anos, como também na vida real, já que cientistas, engenheiros e programadores internalizaram essas diretrizes e as usam como guia para construir nosso futuro automatizado. Suas projeções de tecnologias e de disciplinas que poderiam surgir do advento do robô inteligente não estão longe do que o panorama atual nos apresenta, mas ainda não chegamos nem perto do que a mente inventiva do Bom Doutor nos apresentou.

Trilogia da Fundação (edição de luxo)

Editora Aleph

Issac Asimov

Por R$ 149,90

TRADUTOR (A)FÁBIO FERNANDES

ANO 2019

896 PÁGINAS

PESO 1,5 KG

Para Compra-lo clique AQUI

#2019 #EditoraAleph #Nerd #Geek #Livro

1 visualização
© 2020 Shock Rádio Web