• Ricardo Figaro

“Whitney, meu amor”, de Judith McNaught, chega às livrarias


Considerada uma referência dos romances de época, Judith McNaught é aclamada pelos fãs. O retorno de novas publicações da autora no Brasil era um pedido constante dos amantes do gênero. Seus 17 livros publicados venderam mais de 30 milhões de exemplares e “Whitney, meu amor”, especificamente, revolucionou os romances de época. Publicado pela primeira vez em 1985, o caminho do manuscrito até as prateleiras foi árduo. Negado por várias editoras, foi considerado “intenso demais” para um romance de época. Mas quando foi, finalmente lançado, tornou-se um clássico e ainda abriu portas para um novo subgênero: os romances de época mais longos.

Whitney, meu amor

Whitney, my love

Judith McNaught

Tradutor: Vera Maria Marques Martins

Páginas: 490

Editora: Bertrand Brasil | Grupo Editorial Record

“Judith McNaught é um gênero a parte” – USA Today

Na trama, a tempestuosa Whitney cresceu órfã de mãe e supervisionada por um pai que nunca manifestou interesse nela, exceto quando queria castigá-la ou criticá-la. Aos quinze anos, Whitney choca a sociedade inglesa do começo do século XIX com seus modos. Isso porque ela é apaixonada pelo aristocrata Paul Sevarin, anos mais velho, e está decidida a conquistá-lo, mesmo que para isso tenha que persegui-lo em todos os lugares usando as formas mais inusitadas para chamar sua atenção.

Cansado de precisar lidar com o comportamento da filha, o pai a envia para a França. Sob o cuidado e dedicação dos tios, Whitney amadurece e se torna a sensação da esfuziante sociedade parisiense. Tempos depois, de volta à Inglaterra, retoma as investidas para conquistar o seu primeiro amor. Mas seu pai tem outros planos para a jovem e, em segredo, a promete ao poderoso Clayton Westmorland, Duque de Claymore.

“Whitney, meu amor” é fruto de intensas pesquisas e tem como pano de fundo o charme do campo da sociedade londrina no período da Regência. O livro também é um dos mais aguardados pelos fãs e chega às livrarias em junho pela Bertrand Brasil.

Judith McNaught nasceu em 1944. Antes de iniciar a carreira de escritora, trabalhou com comunicação e finanças, tornando-se a primeira mulher a assumir o cargo de produtora executiva da rádio CBS no estado do Texas. Publicou mais de quinze romances, entre eles “Alguém para amar” e “Tudo por amor”.

#2018 #Livro #BertrandBrasil #GrupoEditorialRecord

© 2020 Shock Rádio Web