• Ricardo Figaro

Lançamento Civilização Brasileira: "A crise das esquerdas"


Intelectuais, professores e ativistas refletem sobre os rumos da esquerda, em crise no Brasil e no mundo

Livro, organizado por Aldo Fornazieri e Carlos Muanis, será lançado no dia 23 de junho na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, a partir das 19h. No dia 22 de junho, Tarso Genro participa de um debate sobre a obra na Livraria Leonardo da Vinci, a partir das 18h30, no Centro do Rio.

A CRISE DAS ESQUERDAS

Organizadores: Aldo Fornazieri e Carlos Muanis

Páginas: 266

Preço: R$ 39,90

Editora: Civilização Brasileira

Há uma crise da esquerda no mundo atual? O que significa ser de esquerda? Como a esquerda pode contribuir num cenário de instabilidade econômica e política no Brasil e no exterior? É para responder a essas e outras pertinentes questões que Aldo Fornazieri e Carlos Muanis organizaram “A crise das esquerdas”, um livro que traz importantes e nem sempre consensuais reflexões sobre o mundo contemporâneo.

Para Muanis, o desafio não é apenas da esquerda, embora atinja esse campo ideológico com mais força, mas global e profundo: “A crise é ideológica, política, ecológica, ética, de valores, lideranças e sentidos, ou seja, uma crise civilizatória”. Para ele, o momento atual traz um componente novo, e perigoso, que é o desconforto, a descrença e a insatisfação dos cidadãos com a política. “Há um abismo perigoso e crescente entre a sociedade e o mundo político. Estamos paralisados pela desconfiança da capacidade de os Estados cumprirem suas promessas básicas de serviços públicos”, escreve ele na apresentação da obra.

O livro traz textos e entrevistas de Cícero Araújo, Guilherme Boulos, Renato Janine Ribeiro, Ruy Fausto, Sérgio Fausto, Tarso Genro, Aldo Fornazieri, Carlos Muanis, Carla Regina Mota Alonso Diéguez, Carlos Melo, Moisés Marques e Rodrigo Estramanho de Almeida.

A obra chega às livrarias em junho, pela Civilização Brasileira.

ORELHA:

Leonardo Avritzer *

A crise das esquerdas reúne importantes intelectuais brasileiros, em ensaios e entrevistas, e tem o mérito de abordar sob diferentes enfoques temas relevantes, como o que significa ser de esquerda na atualidade.

Entre os entrevistados estão o professor na Universidade de São Paulo (USP) e ex-ministro da Educação Renato Janine Ribeiro; o diretor-executivo do Instituto Fernando Henrique Cardoso, Sérgio Fausto; e um dos mais importantes líderes de movimentos sociais no Brasil, Guilherme Boulos, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto. O livro reúne ainda três ensaios: um do ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro; outro assinado por dois importantes intelectuais paulistas, o professor emérito na USP Ruy Fausto e seu colega de universidade Cícero Araújo; além de um último, escrito à maneira de conclusão da obra, de Aldo Fornazieri, um de seus organizadores.

Todos os autores do livro concordam que seguir a tradição de esquerda implica certa valorização de temas cruciais — por exemplo, a igualdade e sua relação com a liberdade. E aí parece se esgotar o consenso entre eles, que discordam a respeito do balanço específico entre igualdade e liberdade ou mesmo sobre a relação entre esquerda e democracia.

A segunda importante contribuição do livro é refletir sobre o papel da esquerda no debate de temas que tornam o Brasil uma grande arena de ideias. Assim, a questão das cotas raciais é analisada na entrevista com Renato Janine Ribeiro, o bolivarianismo aparece com Guilherme Boulos e os programas de proteção social e a questão da desigualdade são tratados na conversa com Sérgio Fausto. A partir dessas discussões mediadas pelos organizadores, pela professora Carla Diéguez e pelos professores Carlos Melo, Moisés Marques e Rodrigo Estramanho de Almeida, o leitor pode formar uma opinião sobre as tensões políticas envolvidas no pensamento de esquerda.

O mesmo é possível afirmar em relação aos ensaios presentes no livro. Tarso Genro fala da mudança do lugar da soberania na sociedade brasileira e Ruy Fausto e Cícero Araújo tratam da reconstrução de referências comuns no campo da esquerda no Brasil. Em cada um dos artigos, o leitor encontrará não apenas uma discussão sobre a crise, mas sobre como entender as relações entre seus diversos atores e a política, que se misturam na tentativa de criar alternativas para a democracia e para instituir novas formas de igualdade no país.

#2017 #Lançamento #Livro

© 2020 Shock Rádio Web