• Ricardo Figaro

Galera Record comemora 10 anos em 2017 com edições especiais e concurso para publicar romance inédit


Selo jovem da Record inovou ao inaugurar segmento, lançar séries de sucesso como “Diários do vampiro” e “Fallen”, investir em franquias de livros inspirados em jogos de videogame e foi o primeiro no Brasil a publicar obras com temática LGBTQ para jovens-adultos, além de investir em outros temas caros à diversidade, como o feminismo e o racismo

Em 2017, a Galera Record celebra 10 anos. Desde 2007, é o selo que atende aos leitores jovens e ávidos por novidades, e tem sido responsável pela publicação de séries e autores muito queridos e ansiados por este público. Para celebrar o aniversário, duas ações acontecem ao longo dos próximos meses: dez entre os maiores clássicos da Galera foram escolhidos para ganhar tratamento especial, em edições comemorativas com capa dura, além de design de capa e miolo totalmente renovados; além disso, um concurso cultural pretende descobrir um novo talento entre autores estreantes, que terá seu livro publicado.

A edição especial de “Fallen” abriu os trabalhos em dezembro, quando foi lançado o filme inspirado na obra de Lauren Kate. Em fevereiro, chegou às livrarias o título de estreia da série “Diários do vampiro”, de L. J. Smith. Agora, em junho, é a vez do terceiro título da lista: “O livro das princesas”, coletânea escrita por Paula Pimenta, Meg Cabot, Patrícia Barboza e Lauren Kate. As próximas obras a ganharem o tratamento comemorativo são “A terra das sombras”, primeiro volume da série Mediadora, de Meg Cabot; “Dezesseis luas”, da série Beautiful Creatures, de Margareth Stohl e Kami Garcia; e “As delícias da fofoca”, primeiro da série Gossip Girl, de Cecily Von Ziegesar. Os quatro livros restantes serão anunciados nos próximos meses.

Já o concurso “Sua história nos 10 anos da Galera Record” encerrou as inscrições no dia 30 de maio. Uma comissão composta por 10 julgadores vai escolher os três melhores livros enviados, que precisam ser romances/ficções juvenis. O primeiro colocado terá sua obra publicada em livro impresso e e-book; o segundo e o terceiro, apenas em e-book. Os vencedores serão anunciados na Bienal do Livro do Rio.

"Muitos leitores cresceram com a Galera. Alguns começaram a escrever, foram publicados e têm reconhecimento. Outros se arriscaram com publicações independentes. O concurso é uma oportunidade para quem tem aquela história especial guardada na gaveta ou no HD. Autor estreante, nunca publicado, e obra inédita. O selo faz aniversário, mas a gente quer mesmo é presentear os leitores, dando uma chance para alguns no nosso catálogo, ao lado dos seus autores favoritos", conta Ana Lima, editora-executiva do selo.

Nestes 10 anos, a Galera foi pioneira em diversos sentidos. Foi o primeiro selo nacional criado exclusivamente para o público jovem. O sucesso e a demanda foram tão grandes que o Grupo Editorial Record dividiu o selo em três: Galerinha, para o público infantil; Galera Junior, infantojuvenil, para leitores de 10 a 14 anos; e Galera, para o público a cima dos 14, mais focado em títulos jovens-adultos. Também inovou ao criar fóruns e interagir diretamente com o público, algo consolidado nos dias de hoje.

Em relação aos temas dos livros, a Galera também foi precursora: investiu, por exemplo, nas franquias de livros inspirados em videogames, um dos maiores sucessos do selo. Outra grande preocupação é em lançar títulos que prezem pela discussão sobre diversidade. No Brasil, foi a primeira editora a publicar obras com temática LGBTQ para jovens adultos, com autores como David Levithan e Alex Gino. Além disso, lançou, em 2016, “Vamos juntas – O guia da sororidade para todas”, da jornalista Babi Souza, um passo a passo para quem quer se iniciar em assuntos como feminismo e empoderamento. E no segundo semestre de 2017 chega às livrarias “O ódio que você semeia”, integrante da lista dos mais vendidos do New York Times, no qual a autora Angie Thomas fala sobre racismo e violência policial, inspirada pelo movimento “Black lives matter”.

“A Galera sempre apostou no leitor jovem e na sua capacidade de mudar o mundo através da leitura. Para isso é fundamental que ele se enxergue nos personagens e isso significa publicar histórias com todo tipo de protagonistas: meninas, gays, negros, nerds e por aí vai. Todos têm uma voz na Galera”, defende Rafaella Machado, gerente de marketing do Grupo Record.

Confira abaixo as edições já lançadas em capa dura.

FALLEN

Lauren Kate

Páginas: 406

Preço: R$ 59,90

DIÁRIOS DO VAMPIRO – O DESPERTAR

L.J Smith

Páginas: 192

Preço: R$ 42,90

O LIVRO DAS PRINCESAS

Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate e Patrícia Barboza

Páginas: 288

Preço: R$ 49,90

#2017 #EditoraGalera #Livro

© 2020 Shock Rádio Web